quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A ENGENHARIA ESPIRITUAL DA CABALA

 A Cabala é um conhecimento profundo que mostra a ligação entre o homem e as dimensões paralelas, sejam elas da luz ou do caos.


                  Cabala, nome perseguido pelos meios cristãos por não entenderem o que ela significa, mas a Cabala não é contra o cristianismo. Os rabinos messiânicos estão descobrindo cada vez mais com profundidade que Yeshua ou Cristo, é o centro da Cabala, como elo de ligação entre o mundo profano e o mundo celeste.


                     É claro que ela foi distorcida e usada para atingir poderes, para alta magia, mas os judeus não usam a cabala para isso, eles usam este conhecimento para chegar mais perto do Criador, pois tudo é método, tudo é técnica, até mesmo adorar o Criador.


                       A bíblia fala aos Goyns que eles adoravam o que não sabiam, pois a salvação vem dos judeus, ou seja, muitos adoram o Eterno, mas não sabem como, a Cabala é um meio de aprofundar e aprimorar a adoração, é um método judeu que mergulha a fundo nos segredos da alma humana e sua ligação com os mundos paralelos.


                    A salvação veio dos judeus através de Yeshua, o Messias, muitos hoje dizem seguir ele, mas não entendem os caminhos da adoração, só vão a igreja para pedir carro zero, para pedir bens materiais e poderes sociais, mas esquecem que o segredo de tudo está na adoração.

                  A cabala através da meditação e da oração nós ensina a atingir a luz do Criador de uma forma mais profunda. A  vencer o ego, a entender que não é preciso pedir bens materiais, pois ele nos dará tudo se estivermos nele. E isso é uma engenharia espiritual profunda que o ocidente materialista não entende.
Eu defino a Cabala como uma engenharia espiritual, uma mística muito profunda que os judeus ortodoxos mantiveram oculta durante milhares de anos. Eles fizeram isso com razão, para evitar que ela fosse convertida num código de magia e busca de benefício próprio levado pelo egoísmo, mas infelizmente isso ocorreu, vários grupos ao longo dos séculos transformaram a Cabala num código de magia e encantamentos de toda sorte.
Os judeus, no entanto continuam fiel a Cabala Original que não visa enriquecimento pessoal e sim o refinamento da humanidade, o TIKUN OLAM rumo à dimensão original da luz que tudo criou e de onde tudo veio.
As riquezas pessoais e ganhos supremos são parte integrante da Cabala como uma conseqüência de nosso refinamento e de nosso semear a luz, não são um meio e sim um fim. Infelizmente isso está sendo invertido por vários grupos que usam a Cabala como um meio de receber e manter poder temporal.
Isso difamou a Cabala ao longo dos séculos, mas ele permanece pura na mente dos judeus que a usam para estudo dos segredos do Criador.
A Cabala é algo profundo, pois através da meditação ela nós ensina conhecer a nós mesmos, os universos, dimensões paralelas e o incognoscível, o Criador de tudo.
O verdadeiro cabalista cumpre toda a Torah, pois ele ama ao próximo e ao Criador e fazendo isso cumpre toda a Torah, como Yeshua falou.
Eu como judeu messiânico acho importante estudar a Cabala em ligação com o dodecaedro sagrado, a matriz dos 144.000 eleitos do Apocalipse, humanos que pela misericórdia divina vão retornar realmente ao seio da luz original se tornando unos com o Eterno.
Eles vão chegar ao trono, a Kether da Cabala, da árvore Sephiroth, não só eles, mas também os restantes que o Senhor chamar, mas eles serão príncipe, serão colunas ligando a terra ao céu, ligando Malkuth a Kether.
A Cabala é a própria essência da bíblia, pois ela mostra a dor, o sofrimento do planeta, mas também mostra a luz que brilhará quando o Messias reinar em Sião.

CONHEÇA MAIS NA OBRA


Nenhum comentário:

Postar um comentário